“Os Experimentos em Animais ATRASAM o progresso da ciência”.

fevereiro 02, 2011

Após protestos, Unilever decide parar testes com animais para a produção de chás

Uma vitória

Foto: Reprodução/PETA
Segundo informações da PETA, foram enviados mais de 40 mil e-mails ao redor do mundo para a Unilever, solicitando o fim dos brutais testes em animais para a produção dos chás das marcas Lipton e PG tips. Quase 2 meses após o início da campanha, em uma mensagem publicada em seu web site, a companhia acatou os protestos e declarou: “A Unilever se compromete a não testar em animais nossos chás e bebidas à base de chá, medida com início imediato”.
Nenhum dos experimentos que a companhia conduzia eram obrigatórios por lei a fabricantes de bebidas.
Com essa vitória, muitas vidas e sofrimento serão poupados. Agora, falta à Unilever estender essa política e banir totalmente os testes em seu setor de cosméticos e outros produtos.
Nota da Redação: A Unilever é uma das maiores exploradoras dos animais do planeta. Não nos esqueçamos.

Fonte: ANDA



Lipton acaba com os testes em animais
2 de Fevereiro, 2011
A Unilever, empresa que detém a conhecida marca de chás Lipton, anunciou o fim da investigação baseada em testes feitos em animais.A decisão tomada pela marca resultou da pressão exercida pela PETA, a conhecida organização de defesa dos direitos dos animais pela qual vários artistas de renome já deram a cara.
Depois de 40 mil membros da associação enviarem os seus pedidos à Lipton e de várias reuniões com responsáveis da PETA e de outras organizações de defesa dos animais da Grã-Bretanha, Índia e Alemanha, a marca decidiu optar por uma nova política vocacionada para a sustentabilidade e atenção ao meio ambiente.
No comunicado colocado no seu site pode ler-se que «tendo efeito imediato, a Unilever não utilizará mais animais para testar os seus chás e bebidas derivadas».
Junta-se, assim, a outras companhias de expressão mundial nesta decisão de se tornar «livre da crueldade» - expressão utilizada pelas associações de defesa dos direitos dos animais para classificar empresas que utilizam outras formas de investigação que não os testes em animais.

Fonte: SOL

Sem comentários:

Enviar um comentário